Foto: Maurílio Fontes / Band BA
ColunistasTerritório das Águas

Canal de macrodrenagem do bairro Silva Jardim: em andamento, obra é esperada há mais de 40 anos

Os moradores do bairro Silva Jardim começam a ver luz no fim do túnel com o andamento da obra do canal de macrodrenagem, que, segundo a administração municipal, resolverá o gravíssimo problema de alagamento de casas situadas na localidade. Durante várias décadas, moradores perderam móveis, eletrodomésticos e tiveram o patrimônio comprometido pelos constantes alagamentos, mesmo em períodos em que os índices pluviométricos não eram considerados fora da normalidade. A engenheira Maria das Graças Reis, secretária municipal de Infraestrutura, afirma que serão investidos na obra R$4,6 milhões e que a conclusão está prevista para agosto de 2024. Além do Silva Jardim, a macrodrenagem atenderá, de acordo com a secretária, os bairros 15 de Novembro, Barreiro e 2 de Julho. A obra conta com R$ 500 mil de emenda do deputado federal Joseildo Ramos (PT), ex-prefeito de Alagoinhas.

Complexidade

A secretária de Infraestrutura salienta que a obra tem grande complexidade, por ser uma macrodrenagem, e ainda mais pela necessidade de retirar trilhos da linha férrea, que não está desativada, para assentar as aduelas. Segundo Maria das Graças de Castro Reis, a VLI exigiu a apresentação de licença ambiental, plano de emergência, projeto estrutural, projeto de drenagem, memorial, suporte do solo, a justificativa técnica, as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) de projetos de elaboração, execução e fiscalização. “O processo é demorado por conta da delicadeza da execução”, argumenta a secretária.  O trabalho de assentamento embaixo dos trilhos de duas linhas férreas  está no final e demandou 30 dias. Com a finalização desta etapa, as aduelas serão assentadas em mais três linhas, com prazo para conclusão estimado em 40 dias.

Aramari

Fidel Dantas, prefeito de Aramari, quer manter o poder em família e indicou seu tio Tonho Cardoso para concorrer à prefeitura em  2024. O pai de Fidel, Genival Cardoso Dantas, governou Aramari entre 1997 e 2000.  Ex-prefeito do município, José Carlos Alves do Nascimento se filiou ao Avante no início de novembro e é o mais forte concorrente contra o grupo do atual prefeito, que administra Aramari desde 2017. Os adversários afirmam que Fidel quer implantar a familiocracia no município, um dos menores do estado, com 9.833 habitantes, segundo o censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2022. Aramari fica a 10 quilômetros de Alagoinhas.

Mercado Imobiliário

Nos últimos anos, Alagoinhas ganhou uma nova paisagem urbana com a verticalização dos imóveis e a construção de condomínios para segmentos de diversas faixas de renda. O mercado imobiliário atraiu construtoras de Aracaju, Feira de Santana e Vitória da Conquista. Segundo Bruno Fagundes, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, de 2017 até o final de outubro foram licenciados pela pasta projetos imobiliários que totalizam 2.676 unidades habitacionais, com investimento de diversas construtoras estimado em R$320 milhões. “O impulsionamento da economia local está vinculado de forma direta aos investimentos do mercado imobiliário, cuja dinâmica crescerá à medida que o produto interno bruto (PIB) do país registrar elevação e os juros seguirem a trajetória de queda”, afirma Fagundes.

Bahia Sem Fome

A Bracell Bahia, empresa que planta eucalipto na microrregião de Alagoinhas, doou 1.000 cestas básicas para o Programa Bahia Sem Fome. A entrega aconteceu na terça-feira (28).

Foto: Divulgação / Bracell

Feira do Empreendedorismo

Entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro será realizada, no estacionamento da Prefeitura de Alagoinhas, a 3ª Feira de Empreendedorismo, evento que faz parte da Semana do Empreendedor, criada a partir de projeto da vereadora Jaldice Nunes (UB). Segundo Tassiana Santos, gestora da semana, a atividade tem como objetivos promover o desenvolvimento econômico e estimular o empreendedorismo. A feira é a última etapa do projeto, implementado no mês de novembro, com palestras, capacitações e encontros realizados no auditório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Memorial

A ex-prefeita de Governador Mangabeira, Domingas Paixão, que administrou o município por oito anos e exerceu quatro mandatos de vereadora, visitou na terça-feira (28) o Memorial da Câmara Municipal de Alagoinhas. Domingas estava acompanhada de professoras e de amigos mangabeirenses.

Foto: Maurílio Fontes / Band BA

Comércio I

Presidente da Câmara de Dirigentes (CDL), Marcos Barreto aponta a taxa SELIC, o endividamento das famílias e o poder de compra reduzido como gargalos que afetam o comércio. Apesar destes fatores, o dirigente tem expectativa positiva para o mês de dezembro e estima um crescimento de vendas de 5% em comparação com o mesmo período do ano anterior. “É Natal, existe um apelo emocional muito grande, que aliados ao pagamento do décimo terceiro, impulsionam a economia”, afirma. Em relação à decoração natalina, Barreto diz que a expectativa era que a instalação tivesse sido entregue em 20 de novembro com objetivo de antecipar o clima natalino na cidade.  Ele acredita que até o dia 5 de dezembro a empresa contratada pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos concluirá o trabalho e as principais praças de Alagoinhas estarão iluminadas com os motivos natalinos.

Comércio II

Benedito Vieira, presidente do Sindicato do Comércio, também espera um incremento de vendas em 5% e atribui a expectativa do índice à movimentação da economia local com o Festival de Bahia Beer, realizado entre 17 e 19 de novembro. “Os setores que comercializam vestuário e calçados, em razão do festival, tiveram movimentação considerável neste mês”, salienta. Para ele, o balanço de 2023 apresentará condições animadoras para o comércio de Alagoinhas, “que volta a crescer depois do período da pandemia, com dois anos de atraso”. Quanto à decoração natalina, o presidente defende que a instalação deveria ter sido antecipada e acontecesse bem antes do início de dezembro. “Vamos torcer para que a cidade tenha uma decoração de Natal bem superior à do ano passado”, argumenta. Alagoinhas é o principal centro comercial da região e atrai consumidores de dezenas de cidades situadas em seu entorno.

Foto: Maurílio Fontes / Band BA
por Maurílio Fontes